quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Execução Orçamental - ANO/2015

Foram divulgados os números relativos a 2015, no final de janeiro. Neste post, a comparação é entre os anos civis de 2014 e o de 2015.


Sem mais demoras, os dados:


Receita Total : 43,023M€ ( + 1,712M€ ; + 4.1% )
Das quais :
Receitas fiscais : 38,984M€ ( + 1,873M€ ; + 5.0%)
IRS : 12,693M€ ( - 156M€ ; - 1.2%)
IRC : 5,247€ ( + 729M€ ; + 16.1%)
IVA : 14,834M€ ( + 1,022M€ ; + 7.4%)
ISP : 2,238M€ ( + 145M€ ; + 6.9%)

Despesa Total : 48,591M€ ( + 187M€ ; + 0.4%)
Despesa Corrente Primária : 41,495M€ ( + 100M€ ; + 0.2%)
Despesa de Capital : 1,382€ ( + 85M€ ; + 6.6%)

Despesas com juros : 7,096M€ ( + 87M€ ; + 1.2%)

Saldo Primário : + 1,528M€ ( melhorou 1,611M€ )

Saldo : -5,568M€ ( melhorou 1,525M€ ; corresponde a 3.1% do PIB projetado para 2015)

(melhoria do saldo: 100% receitas ; 0% despesas)

Até breve!

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Boletim Mensal IGCP - 2016/01

O IGCP reformulou o Boletim Mensal. Este é o de janeiro de 2016 .
Agora tem muito mais informação e de rápida leitura.

Uma boa notícia esta, que reflete muita vontade de informar e difundir informação.

Boas leituras!


terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Execução Orçamental - ANO 2015 - Post_1

Sem muito tempo, deixo 3 números:

Saldo do Estado : -5 568 milhões de euros. (melhoria de 1 560 milhões de euros)
(não é este apenas que conta para o apuramento final do défice da administração pública)
Este valor corresponde a cerca de 3.1% do PIB.

Saldo primário1 528 milhões de euros. (cerca 0.85% do PIB)

O seguinte, apenas curiosidade:

Multas do Código da Estrada :  89,9 milhões de euros. +21 milhões que em 2014 ...

Até breve!

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Votações das presidenciais 2016 aqui no blog

Isto não era uma sondagem e até me esqueci de incluir um dos candidatos...

Henrique Neto
  2 (7%)
 
A. Sampaio da Nóvoa
  11 (40%)
 
Cândido Ferreira
  0 (0%)
Edgar Silva
  1 (3%)
 
Jorge Sequeira
  1 (3%)
 
Vitorino Silva
  1 (3%)
 
Marisa Matias
  1 (3%)
 
Maria de Belém
  0 (0%)
M. Rebelo de Sousa
  10 (37%)
 

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Dívida Pública Portuguesa - NOV/2015 - Dados do Banco de Portugal

Atualizo os dados no blog, refletindo o que está no boletim estatístico do Banco de Portugal hoje revelado.

Evolução da dívida líquida:

Dezembro de 2010 : 158.736 mil milhões de €€ (boletim 04/2013)
Dezembro de 2011 : 170.904 (boletim 04/2013)
Dezembro de 2012 : 187.900 (boletim 04/2013)
Dezembro de 2013 : 196.304 (boletim 04/2014)
Dezembro de 2014 : 208.195 (boletim 01/2016)

Novembro de 2015 : 213.564 (boletim 01/2016)

Aumento diário da dívida líquida:

2011 : 33.336.986€
2012 : 46.437.158€
2013 : 23.024.658€
2014 : 32.394.521€
2015 (até final de novembro) : 16.074.850€

No final de novembro de 2015 o aumento líquido da dívida é o menor desde há vários anos e os depósitos cerca de 18.6 mil milhões de € (cerca 10.5% do PIB).

Até breve!

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Cofres meio cheios? JAN/2016

Recebi o link para a notícia de que Cofres do Estado acabaram o ano só meio cheios
(13/1/2016).

Como já tenho referido, é-me difícil ter uma fonte (Banco de Portugal?, INE?, IGCP?, ...) única e fiável para apresentar os números corretos, mas cá vou tentando...

Em Novembro o valor indicado pelo Banco de Portugal ultrapassava os 18,6 mil milhões de €€.

Se agora apenas restam 6,6 mil milhões, devo estar a olhar os números errados no relatórios. Voltarei a isto em breve.

A notícia que refiro foi seguida da que dava conta de que Portugal paga juro de quase 3% em emissão a 10 anos – o mais elevado desde 2014 (14/1/2016) por um emissão de 4 mil milhões de €€.

No site do IGCP é possível verificar que, em Fevereiro o Estado terá de pagar 985 milhões de €€ de juros e amortizar uma emissão de 2,088 mil milhões que estava com um juro associado de 6.4%. Ora isto totaliza cerca de 3,074 mil milhões. Significa que ficam os restantes em caixa para ir cobrindo o défice.

Existem dados interessantes revelados pelo IGCP, que noutra ocasião trarei aqui.


Até já!



terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Cofres cheios

Num comentário a um dos últimos postsescreveram

"Uma pergunta. Neste momento qual é a evolução do dinheiro em caixa, disponível nas contas do estado.
Qual a evolução nos últimos 5 anos?"

Abri os relatórios do Banco de Portugal e apenas consigo ir até novembro de 2013:

Novembro 2013 : 10,875,000,000
Novembro 2014 : 15,135,000,000
Novembro 2015 : 18,664,000,000

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Execução Orçamental - NOV/2015

Cumpridos 11 de 12 meses do ano, atualizo os dados da execução orçamental referentes aos 12 meses terminados em NOV/2015. Isto é, considero os meses de OUT/2014 a NOV/2015.

Assim, comparando os últimos 12 meses com os 12 meses terminados em NOV/2014

Receita Total : 43,003M€ ( + 540M€ ; + 1.3% )
Das quais :
Receitas fiscais : 38,813M€ ( + 575M€ ; + 1.5%)
IRS : 12,709M€ ( - 559M€ ; - 4.2%)
IRC : 5,139€ ( + 240M€ ; + 4.9%)
IVA : 14,773M€ ( + 684M€ ; + 4.9%)
ISP : 2,223M€ ( + 118M€ ; + 5.6%)

Despesa Total : 48,776M€ ( - 362M€ ; - 0.7%)
Despesa Corrente Primária : 41,674M€ ( - 217€ ; - 0.5%)
Despesa de Capital : 1,361€ ( - 67M€ ; - 4.7%)

Despesas com juros : 7,103M€ ( + 83M€ ; + 1.2%)

Saldo Primário : + 1,330M€ ( melhorou 757M€ )

Saldo : -5,773M€ ( melhorou 674M€ ; corresponde a 3.2% do PIB projetado para 2015)

(melhoria do saldo: 80% receitas ; 20% despesas)

Até breve!

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Dívida Pública Portuguesa - NOV/2015 - IGCP

A dívida teve a seguinte variação média diária nos períodos indicados:

2015 : + 17.520.224€ (últimos 12 meses terminados em NOV/2015)
2014 : + 35.271.397€
2013 : + 26.667.217€
2012 : + 53.616.271€
2011 : + 63.331.160€
2010 : + 52.132.112€
2009 : + 39.133.457€

Este mês a dívida emitida diminuiu cerca de 1.541M€.

Comentários:

1. nos 12 meses terminados no final de NOV/2015, os certificados de aforro e tesouro responderam por 60% da necessidade de financiamento do Estado, o que significa que, neste período, a poupança interna financiou grande parte das necessidades do Estado, se descontarmos as amortizações que tiveram de ser efetuadas. O restante, terá sido pedido via Obrigações do Tesouro a investidores institucionais.

2. 9.11% (9.10% no mês passado) do total da dívida é detida, diretamente, por particulares.

3. O total de dívida emitida este ano aumentou 3.4% (IGCP - até final de novembro) e a dívida líquida aumentou 2.2% (Banco de Portugal - até final de agosto).

Este mês, foram subscritos 160M€ de certificados por particulares.

Resta saber os dados do banco de Portugal para saber qual a variação líquida da dívida, isto é, tendo em conta os depósitos que o Estado detinha no final do mês de novembro.

Até breve!

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Dívida Pública Portuguesa - OUT/2015 - Dados do Banco de Portugal

Já estão disponíveis os dados do Banco de Portugal, que incluem os depósitos que o Estado detém e que, na prática, abatem à dívida bruta para obter a dívida líquida.


Evolução da dívida líquida:

Dezembro de 2010 : 158.736 mil milhões de €€ (boletim 04/2013)
Dezembro de 2011 : 170.904 (boletim 04/2013)
Dezembro de 2012 : 187.900 (boletim 04/2013)
Dezembro de 2013 : 196.304 (boletim 04/2014)
Dezembro de 2014 : 208.128 (boletim 05/2015)

Outubro de 2015 : 213.524 (boletim 11/2015)

Aumento diário da dívida líquida:

2011 : 33.336.986€
2012 : 46.437.158€
2013 : 23.024.658€
2014 : 32.394.521€
2015 (até final de outubro) : 17.808.581€

No final de outubro de 2015 o aumento líquido da dívida é o menor desde há vários anose os depósitos cerca de 18.5 mil milhões de € ( quase 11% do PIB).

Até breve!