segunda-feira, 4 de setembro de 2017

A quem deve (devia) o Estado?



Sem entrar nos valores concretos, deixo a %% sobre a dívida total gerida pelo IGCP:

Obrigações e Bilhetes do Tesouro (principalmente grandes investidores)

  • 31/12/2016 : 53.0%
  • 30/06/2017 : 55.2%

Certificados de Aforro e do Tesouro e OTRV (particulares)
  • 31/12/2016 : 11.7%
  • 30/06/2017 : 12.3%
Programa de Assistência Económica e Financeira (TROIKA)
  • 31/12/2016 : 28.8%
  • 30/06/2017 : 26.4%
A soma não dá os 100% pois a dívida tem várias outras pequenas parcelas que dão margem à gestão da dívida e que não são muito relevantes para a distribuição que apresento.

Até breve!

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Dívida Pública Portuguesa - MAI/2017 - IGCP



A dívida emitida pelo IGCP tinha, no final de julho de 2017, o valor de 243.596.721.572€ .

Como sempre, apresento os números para os últimos 12 meses, para se ter uma ideia da evolução do aumento da dívida.

A variação média diária, nos períodos indicados, foi a seguinte:

2017 : + 27.836.340 € (últimos 12 meses terminados em JUL/2017)
2016 : + 27.103.923 €
2015 : + 25.305.121 €
2014 : + 35.271.397 €
2013 : + 26.667.217 €
2012 : + 53.616.271 €
2011 : + 63.331.160 €
2010 : + 52.132.112 €
2009 : + 39.133.457 €

Em julho de 2017 mês a dívida emitida diminuiu 435.692.635 € relativamente ao mês anterior.

Comentários:

1. Neste momento, o aumento nominal da dívida emitida (últimos 12 meses) está muito alto!

2. Em julho foram resgatados 54 M€ em certificados de aforro e subscritos 285 M€ de certificados do tesouro (saldo 231 M€).

3. 12.41% (12.30% no mês passado) do total da dívida é detida, diretamente, por particulares via certificados de aforro e certificados do tesouro. Este número inclui as novas obrigações do tesouro rendimento variável (4.450M€).

Até breve!

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Execução Orçamental - JUL/2017



É a execução orçamental que, com os seus deficits ou superavits leva à contracção de dívida ou permite a sua amortização.

Vamos aos números dos últimos 12 meses, fazenso a comparação entre os períodos que incluem AGO/2015-JUL/2016 e AGO/2016-JUL/2017.

Correspondem aos 5 últimos meses de 2016 e aos 7 primeros meses de 2017.
O peso de 2017 já será maior, o de 2016 tende a esbater-se

Receita Total : 44,905M€ ( + 1.456M€ ; + 3.4% )

Das quais :
Receitas fiscais : 41,203M€ ( + 1.860M€ ; + 4.7%)

IRS : 12,013M€ ( - 313M€ ; - 2.5%)
IRC : 5,776€ ( + 645M€ ; + 12.6%)
IVA : 15,486M€ ( + 592M€ ; + 4.0%)
ISP : 3,329M€ ( + 641M€ ; + 23.8%)

Despesa Total : 49,648M€ ( + 601M€ ; + 1.2%)

Despesa Corrente Primária : 42,313M€ ( + 746€ ; + 1.8%)
Despesa de Capital : 1,582€ ( + 278M€ ; + 21.3%)
Despesas com juros : 7,335M€ ( - 145M€ ; - 1.9%)

Saldo Primário : + 2.592M€ ( melhorou 710M€ )

Saldo : -4.743M€ ( melhorou 855M€ ; corresponde a 2.6% do PIB projetado para 2017)

Receita aumenta mais que a despesa. Défice desce.

Até breve!

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Dívida Pública Portuguesa - JUN/2017 - Dados do Banco de Portugal



Evolução da dívida líquida

Dezembro de 2010 : 158.736 mil milhões de €€ (boletim 04/2013)
Dezembro de 2011 : 170.904 (boletim 04/2013)
Dezembro de 2012 : 187.900 (boletim 04/2013)
Dezembro de 2013 : 196.304 (boletim 04/2014)
Dezembro de 2014 : 208.195 (boletim 01/2016)
Dezembro de 2015 : 218.093 (boletim 03/2016)
Dezembro de 2016 : 223.881 (boletim 12/2016)
Junho de 2017 : 228.060 (boletim 07/2017)

Variação diária da dívida líquida:

2011 : + 33.336.986€
2012 : + 46.437.158€
2013 : + 23.024.658€
2014 : + 32.394.521€
2015 : + 26.065.753€
2016 : + 15.814.208€
2017 : + 20.747.945€ (últimos 12 meses terminados em JUN/2017)

Em junho de 2017, os depósitos diminuiram cerca de 199M€ ficando perto dos 23,6 mil milhões de €.
Relativamente aos depósitos no final de junho de 2016, o aumento é cerca de 3,2 mil milhões de euros.

segunda-feira, 31 de julho de 2017

Execução Orçamental - JUN/2017



É a execução orçamental que, com os seus deficits ou superavits leva à contracção de dívida ou permite a sua amortização.

Vamos aos números dos últimos 12 meses, fazenso a comparação entre os períodos que incluem JUN/2015-MAI/2016 e JUN/2016-MAI/2017.

Correspondem aos 6 últimos meses de 2016 e os 6 primeros meses de 2017. Metade do ano.

Receita Total : 43,811M€ ( + 379M€ ; + 0.9% )

Das quais :
Receitas fiscais : 40,023M€ ( + 583M€ ; + 1.5%)

IRS : 11,135M€ ( - 1,399M€ ; - 11.2%)
IRC : 5,683€ ( + 547M€ ; + 10.6%)
IVA : 15,325M€ ( + 442M€ ; + 3.0%)
ISP : 3,316M€ ( + 712M€ ; + 27.3%)

Despesa Total : 50,202M€ ( + 1,477M€ ; + 3.0%)

Despesa Corrente Primária : 43,493M€ ( + 2,701€ ; + 3.7%)
Despesa de Capital : 1,640€ ( + 299M€ ; + 22.3%)
Despesas com juros : 7,249M€ ( - 146M€ ; - 2.0%)

Saldo Primário : + 319M€ ( piorou 2,322M€ )

Saldo : -6,391M€ ( piorou 1,097M€ ; corresponde a 3.6% do PIB projetado para 2017)

Até breve!

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Execução Orçamental - MAI/2017 - Comentários



Eu ia escrever algo sobre a execução orçamental até ao final de maio de 2017. Quando vi os números, pensei que seria melhor colocá-los apenas aqui, abstendo-me de comentários:

A página 11 do relatório tem o segundo quadro:

Administração Central (AC)

  • Saldo em 2016 : -1 850,0 milhões de €
  • Saldo em 2017 : -2 508,7 milhões de €
    Piorou 658,7 milhões de €
Segurança Social
  • Saldo em 2016 : 914,6 milões de €
  • Saldo em 2017 : 1 286,0 milhões de €
    Melhorou 371,4 milhões de € 
Coloco estes dois pontos a sua soma é, frequentemente, dada para apresentar o défice, esquecendo que na Segurança Social estão depositadas contribuições, que têm como objetivo garantir reformas e prestações sociais futuras e na Administração Central estão depositados impostos que têm como objetivo gerir e equipar o país para que a nossa sociedade funcione.

Outros números interessantes na gestão dos nossos impostos:

Saldo primário na execução Orçamental do Estado:
  • 792,4 milhões de € (em 2016)
  • 192,2 milhões de € (em 2017)
Até breve!

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Dívida Pública Portuguesa - MAI/2017 - Dados do Banco de Portugal



Evolução da dívida líquida

Dezembro de 2010 : 158.736 mil milhões de €€ (boletim 04/2013)
Dezembro de 2011 : 170.904 (boletim 04/2013)
Dezembro de 2012 : 187.900 (boletim 04/2013)
Dezembro de 2013 : 196.304 (boletim 04/2014)
Dezembro de 2014 : 208.195 (boletim 01/2016)
Dezembro de 2015 : 218.093 (boletim 03/2016)
Dezembro de 2016 : 223.881 (boletim 12/2016)
Maio de 2017 : 228.060 (boletim 07/2017)

Variação diária da dívida líquida:

2011 : + 33.336.986€
2012 : + 46.437.158€
2013 : + 23.024.658€
2014 : + 32.394.521€
2015 : + 26.065.753€
2016 : + 15.814.208€
2017 : + 27.675.497€ (últimos 12 meses terminados em MAR/2017)

Em maio de 2017, os depósitos diminuiram cerca de 25M€ ficando perto dos 23,4 mil milhões de €.
Relativamente aos depósitos no final de maio de 2016, o aumento é cerca de 3,2 mil milhões de euros.

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Execução Orçamental - MAI/2017



É a execução orçamental que, com os seus deficits ou superavits leva à contracção de dívida ou permite a sua amortização.

Vamos aos números dos últimos 12 meses, fazenso a comparação entre os períodos que incluem JUN/2015-MAI/2016 e JUN/2016-MAI/2017.

Correspondem aos 7 últimos meses de 2016 e os 5 primeros meses de 2017.

Receita Total : 43,576M€ ( + 124M€ ; + 0.3% )

Das quais :
Receitas fiscais : 39,686M€ ( + 276M€ ; + 0.7%)

IRS : 10,974M€ ( - 1,724M€ ; - 13.6%)
IRC : 5,636€ ( + 543M€ ; + 10.7%)
IVA : 15,295M€ ( + 412M€ ; + 2.8%)
ISP : 3,297M€ ( + 790M€ ; + 31.5%)

Despesa Total : 50,206M€ ( + 1,426M€ ; + 2.9%)

Despesa Corrente Primária : 42,911M€ ( + 1,513€ ; + 3.7%)
Despesa de Capital : 1,681€ ( + 396M€ ; + 30.8%)
Despesas com juros : 7,295M€ ( - 87M€ ; - 1.2%)

Saldo Primário : + 665M€ ( piorou 1,390M€ )

Saldo : -6,629M€ ( piorou 1,303M€ ; corresponde a 3.7% do PIB projetado para 2017)

Até breve!